A POPULAÇÃO DO DISTRITO DE BRAGA - de 1864 a 2011

Sumário:

Evolução da População do Distrito entre 1864 e 2011

Evolução da População dos Concelhos entre 1864 e 2011

Variação Percentual da População dos Concelhos entre 1864 e 2011

Variação da População Por Períodos de 50 Anos

Evolução dos Grupos Etários Entre 1981 e 2011, Por Concelho

Evolução dos Grupos Etários Em 1981, 1991, 2001 e 2011, No Distrito

A população do Distrito no censo de 2011

Nº de Habitantes das Freguesias nos Censos de 1864 e 2011

 ****************************************************************************************************************

Obs.: Seleccione a miniatura do diapositivo pretendido e amplie-o recorrendo à ferramenta sita no canto inferior direito.

Aceda aos dados dos outros distritos em www.censosdeportugal.blogspot.com

*********************************************************************************************************************************************

1. Número de habitantes

1.1 Número total de habitantes

Número de habitantes do distrito de Braga
Número de habitantes do distrito de Braga

O primeiro gráfico que se apresenta de seguida traça a evolução da população do distrito de Braga, em termos do número de habitantes residentes, constantes dos censos de 1864, 1878, 1890, 1900, 1911, 1920, 1930, 1940, 1950, 1960, 1970, 1981, 1991, 2001 e 2011 .O segundo apresenta a variação percentual verificada entre censos.

A evolução do distrito apresenta grandes semelhanças com o verificado ao nível do país: crescimento moderado até ao censo de 1911; decréscimo nos anos 20, por efeito da peste pneumónica e da 1ª Grande Guerra; crescimento acentuado nos censos de 1930 e 1940, reflexo da onda optimismo a seguir à implantação do Estado Novo; novo decréscimo no censo de 1970 em resultado da emigração, agravada pelas guerras coloniais; o anormal crescimento no censo de 1981, devido ao regresso dos residentes nas ex-colónias.

 

Tomando como base a população recenseada em 1864, o distrito de Braga apresentava em 2011 um crescimento de 167%, superior ao registado ao nível do País (146%).

1.2 Grupo etário dos 0 aos 14 anos

Distrito de Braga - Número de habitantes entre os 0 e os 14 anos
Distrito de Braga - Número de habitantes entre os 0 e os 14 anos

Grupo etário dos 15 aos 24 anos

Distrito de Braga - Número de habitantes entre os 15 e os 24 anos
Distrito de Braga - Número de habitantes entre os 15 e os 24 anos

Grupo etário dos 25 aos 64 anos

Distrito de Braga - Número de habitantes entre os 25 e os 64 anos
Distrito de Braga - Número de habitantes entre os 25 e os 64 anos

Grupo etário dos 65 e mais anos

Distrito de Braga - Número de habitantes com 65 e mais anos
Distrito de Braga - Número de habitantes com 65 e mais anos

VARIAÇÃO DA POPULAÇÃO DOS CONCELHOS DE 1864 e 2011

Nos 14 mapas seguintes é traçada a evolução percentual verificada na população dos concelhos do Distrito de Braga nos Censos de 1864, 1878, 1890, 1900, 1911, 1920, 1930, 1940, 1950, 1960, 1970, 1981, 1991, 2001 e 2011.

A verde são assinalados os concelhos que apresentam uma percentagem de crescimento superior à média do País, a amarelo os que apresentam crescimento inferior a essa média e a vermelho os que apresentam um decréscimo do nº de habitantes

 

EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO EM PERÍODOS DE 50 ANOS

Os 3 mapas que se seguem registam a evolução da população do Distrito de Braga por ciclos de 50 anos.

No período de 1864 a 2011 o Distrito de Braga apresenta um acréscimo populacional bastante inferior à média nacional (21% vs. 40%).  Todos os concelhos apresentam um crescimento no número de habitantes, com especial relevo para Vila Nova de Famalicão (+36%), Guimarães (34%) e Esposende (+23%)

O período de 1911 a 1960 regista um crescimento populacional no distrito de Braga superior à média nacional (56% vs. 48%), com 4 concelhos a superarem este valor: V. N. Famalicão (+110%), Guimarães (+97%), Barcelos (+63%) e Braga (+53%).

Apesar de registar um crescimento populacional bastante superior à média nacional, o período de 1960 a 2011 apresenta um aspecto curioso em termos da evolução populacional dos concelhos do distrito de Braga: por um lado 5 concelhos ultrapassam aquela média: Braga (+95%), Guimarães e Vizela (+77%), V. N. Famalicão (69%), Barcelos (+45%) e Esposende (+43%); 3 concelhos aumentaram de população, embora co valores abaio da média nacional: Fafe (+16%), Vila Verde (+13%) e Amares (+12%); 5 concelhos registam um decréscimo populacional: Terras de Bouro (-38%), Vieira do Minho (-31%), Cabeceiras de Basto (-21%), Celorico de Basto (-18%) e Póvoa de Lanhoso (-1%)

A VARIAÇÃO DA POPULAÇÃO ENTRE OS CENSOS DE 1864 e 2011

Se compararmos a população residente recenseada em 2011com a recenseada em 1864 constata-se que o distrito de Braga registou um crescimento populacional ligeiramente superior à média do País (167% vs. 146%).

Cinco concelhos apresentam um crescimento superior aquela média: V. N. Famalicão (+383%), Guimarães+Vizela (+365%), Braga (+275%), Barcelos (+173%) e Esposende (+157%).

Outros cinco registam um crescimento abaixo da média nacional: Fafe (+123%), Amares (+57%), Vila Verde (+52%), Póvoa de Lanhos (+37%) e Celorico de Basto (+3%).

Dois concelhos registavam em 2011 menos habitantes que em 1864: Terras do Bouro (-11%) e Vieira do Minho (-5%).

EVOLUÇÃO DOS GRUPOS ETÁRIOS NOS CENSOS DE 1981 a 2011

Nos quatro mapas que se seguem são apresentados os valores globais relativos aos nº de habitantes apurados por grupos etários nos censo de 1981 a 2011 para a totalidade dos concelhos do Distrito de Braga.

Do primeiro diapositivo ressaltam duas tendências: por um lado, redução do número de habitantes  nos grupos etários dos 0 aos 14 e dos 15 aos 24 anos; por outro, um aumento nos grupos etários dos 25 aos 64 e dos 65 e mais anos.

Estas ten dência têm significativos reflexos na estrutura etária da população do distrito de Braga.

Enquanto que em 1981 havia 30 crianças por cada 100 habitantes, 30 anos depois esse número passava 16; o mesmo fenómeno é registado na faixa dos jovens entre os 15 e os 24 anos: de 20 passou para 13.

Já no grupo dos 25 aos 64 anos a percentagem passou de 39 para 57 e no dos 65 e mais anos sobe de 9 para 15.

Sinais evidentes do envelhecimento gradual da população.

 

COMPARAÇÃO DOS GRUPOS ETÁRIOS DOS CENSOS DE 1981 e 2011, POR CONCELHO

Nos oito mapas que se seguem são apresentados os números de habitantes apurados por grupos etários nos censos de 1981 e 2011, em cada um dos Concelhos do Distrito de Braga, possibilitando assim observar a evolução verificada nos últimos 30 anos no nº de crianças (0 aos 14 anos), dos jovens (15 aos 24 anos), dos adultos (25 aos 64 anos) e dos idosos (65 e mais anos).

 Nos próximos mapas são apresentadas as variações, em termos quantitativos e percentuais, verificadas nos 4 grandes grupos etários, entre 1981 e 2011, assinalando-se a verde os  concelhos em que há um acréscimo do nº de habitantes e a vermelho os que viram reduzir esse número.

Desde logo ressalta a predominância do vermelho nos grupos etários dos 0 aos 14 e dos 15 aos 24 anos, que atinge todos os concelhos do distrito de Braga., e do verde que domina os mapas dos grupos etários dos 25 aos 64 e dos 65 e mais anos.

No caso do grupo etário dos mais jovens registe-se o facto de o distrito ter sofrido uma redução de mais de 90.000 crianças no espaço de 30 anos, o que representa um decréscimo de40%. Este decréscimo populacional foi sentido com especial incidência nos concelhos de Terras do Bouro, que vê reduzir em 70% o nº das suas crianças, Vieira do Minho com -67% e Celorico de Basto com -58%.

Igual fenómeno se verifica no grupo etário dos 15 aos 24 anos, em que a redução do número de jovens atinge os 26% (-36.000 hb.). Também aqui os maiores decréscimos aconteceram nos concelhos do interior do distrito: Vieira do Minho (-53%), Terras do Bouro (-53%) e Cabeceiras de Basto (-41%).

Já no grupo etário dos 65 e mais anos registe-se o facto de o número de habitantes  do distrito de Braga ter passado para o dobro no espaço de 30 anos. Os concelhos onde se registaram os maiores acréscimos percentuais foram : V. N Famalicão (+148%), Braga (+143%) e Guimarães (+133%).

A POPULAÇÃO DO DISTRITO EM 2011

Nos 2 gráficos que se seguem é feita a caracterização da população residente do distrito em 2011, em termos de nº de habitantes por sexo,  com registo das percentagens dos grupos etários em cada um dos Concelhos

Apesar do envelhecimento da população do distrito de Braga registada nos últimos 30 anos, realce-se o facto de em 2011 praticamente todos os concelhos apresentarem uma taxa do nº de crianças (0 aos 14 anos) superior à média nacional (14.9%). Eceptuam-se os concelhos de Terras de Bouro (13%) e Vieira do Minho (13.7%)

Na faixa etária dos 65 e mais anos registo para o facto de a grande maioria dos concelhos apresentar uma taxa inferior á média nacional (19.0%). Também neste caso, as excepções vão para Terras do Bouro (24.5%) e Vieira do Minho (22.8%)

AS FREGUESIAS NOS CENSOS DE 1864 e 2011

Abação (São Tomé) (466/2.252), Abade de Neiva (659/2.024), Abade de Vermoim (115/437), Abadim (579/571), Aboim (653/355), Aboim da Nóbrega (1.081/987), Aborim (309/891), Adães (401/790), Adaúfe (1.815/3.711), Agilde (905/1.227), Agrela (290/187), Águas Santas (584/420), Aguiar (475/546), Airão (Santa Maria) (351/1.686), Airão (São João Baptista) (303/827), Airó (351/913), Ajude (154/139), Aldão (201/1.293), Aldreu (524/904), Alheira (728/1.072), Alvelos (589/2.145), Alvite (589/963), Alvito (São Martinho) (118/451), Alvito (São Pedro) (349/639), Amares (309/1.550), Anissó (295/215), Anjos (527/333), Antas-Esposende (872/2.221), Antas-V.N. Famalicão (932/6.925), Antime (519/1.476), Apúlia (1401/4.198), Arco de Baúlhe (955/1.669), Arcos (210/764), Arcozelo-Barcelos (477/12.840), Arcozelo-Vila Verde (361/405), Ardegão (***/301), Areias (349/1.014), Areias de Vilar (650/1.365), Arentim (440/884), Armil (548/735), Arnóia (1.768/1.702), Arnoso (Santa Eulália) (497/1.111), Arnoso (Santa Maria) (747/2.008), Arnozela (534/265), Arões (Santa Cristina) (339/1.538), Arões (São Romão) (764/3.295), Arosa (308/499), Atães-Guimarães (774/1.918), Atães-Vila Verde (610/659), Atiães (450/520), Aveleda (399/2.149), Avidos (449/1.742), Azões (196/314), Azurém (1.029/8.348), Bairro (594/3.598), Balança (580/341), Balazar (410/440), Balugães (395/841), Barbudo (791/2.400), Barcelinhos (1.090/1.781), Barcelos (2.639/4.660), Barco (290/1.510), Barqueiros (758/1.957), Barreiros (458/760), Barros (324/335), Basto (722/938), Basto (Santa Tecla) (625/212), Basto (São Clemente) (1.928/1.524), Bastuço (Santo Estêvão) (261/460), Bastuço (São João) (216/661), Belinho (744/2.017), Bente (127/925), Besteiros (356/576), Bico (235/777), Borba de Montanha (1.303/1.294), Bouro (Santa Maria) (1.009/760), Bouro (Santa Marta) (921/490), Braga (Cividade) 1.225/1.422), Braga (Maximinos) (1.645/9.792), Braga (São João do Souto) (3.486/725), Braga (São José de São Lázaro) (3.780/13.576), Braga (São Vicente) (***/13.236), Braga (São Vítor) (5.201/29.642), Braga (Sé) (2.879/3.358), Briteiros (Salvador) (441/980), Briteiros (Santa Leocádia) (569/819), Briteiros (Santo Estêvão) (304/1.292), Britelo (1.688/2.561), Brito (711/4.939), Brufe-Terras do Bouro) (106/50), Brufe-V.N Famalicão 483/2.231, Brunhais (389/313), Bucos (796/554), Cabanelas (867/2.102), Cabeceiras de Basto (1.137/711), Cabeçudos (458/1.466), Cabreiros (638/1.511), Caçarilhe (500/466), Caires (677/868), Caldas de Vizela (São João) (673/3.411), Caldas de Vizela (São Miguel) (1.005/7.222), Caldelas (Amares) (701/872), Caldelas (Guimarães) (853/5.723), Calendário (1.117/11.667), Calvos-Guimarães (263/1.082), Calvos-Póvoa de Lanhoso (520/483), Cambeses (568/1.300), Campo (432/983), Campo do Gerês (352-162), Campos-Póvoa de Lanhoso (501/1.046), Campos-Vieira do Minho (403/185), Candoso (Santiago) (279/2.163), Candoso (São Martinho) (483/1.340), Canedo de Basto (965/1.010), Caniçada (503/455), Cantelães (776/828), Carapeços (727/2.277), Carrazedo (471/732), Carreira-Barcelos (563/1.451), Carreira-V.N.Famalicão (399/1.662), Carreiras (Santiago) (423/377), Carreiras (São Miguel) (384/553), Carvalhal (517/1.391), Carvalheira (616/386), Carvalho (829/789), Carvalhos (307/691), Castelões (Guimarães) (348/310), Castelões (V. N. Famalicão) (428/2.021), Cavalões (473/1.539), Cavez (1.452/1.268), Celeirós (670/3.289), Cepães (648/1.410), Cervães (1.174/1.981), Chamoim (539/291), Chavão (236/746), Chorense (578/454), Chorente (530/753), Cibões (650/371), Codeceda (257/172), Codeçoso (494/444), Conde (178/1.378), Corgo (503/311), Corvite (***/883), Cossourado (886/825), Costa (456/5.155), Coucieiro (681/531), Courel (210/488), Couto (163/348), Cova (359/301), Covas (561/396), Covelas (254/416), Covide (410/343), Creixomil-Barcelos (481/834), Creixomil-Guimarães (1.579/9.641), Crespos (764/899), Cristelo (872/1.875), Cruz (631/1.738), Cunha (520/646), Curvos (446/811), Delães (546/3.917), Donim (275/833), Dornelas (457/508), Dossãos (397/500), Duas Igrejas (1.297/1.291), Dume (1.570/3.251), Durrães (384/723), Eira Vedra (533/702), Encourados (369/514), Escariz (São Mamede) (391/388), Escariz (São Martinho) (374/361), Escudeiros (546/1.115), Esmeriz (396/2.218), Esperança (538/339), Espinho (258/1.181), Esporões (558/1.709), Esposende (1.499/3595), Esqueiros (246/493), Este (São Mamede) (705/1.789), Este (São Pedro) (641/2.048), Estorãos (741/1.508), Fafe (2.080/15.703), Faia (568/558), Fão (1.836/3.103), Fareja (376/855), Faria (357/550), Feitos (***/538), Felgueiras (130/117), Fermentões (813/5.707), Ferreiros-Amares (838/3.212), Ferreiros-Braga (832/7.707), Ferreiros-Póvoa de Lanhoso (400/416), Fervença (1.249/1.445), Figueiredo-Amares (508/1.104), Figueiredo-Braga (312/1.198), Figueiredo-Guimarães (240/436), Fiscal (661/718), Fonte Arcada (3.038/1.273), Fonte Boa (849/1326), Fonte Coberta (220/582), Forjães (1.118/2.767), Fornelos-Barcelos (348/803), Fornelos-Fafe (450/1.374), Fradelos (Braga)  (***/786), Fradelos (V.N .Famalicão) (894/3.914), Frades (369/270), Fragoso (1.023/2.193), Fraião (214/4.605), Freiriz (449/1.099), Freitas (584/585), Friande (532/241), Frossos (708/1.806), Gagos (629/628), Galegos (255/543), Galegos (Santa Maria) (636/2.987), Galegos (São Martinho) (374/1.930), Gamil (289/924), Gandarela (296/1.074), Gandra (275/1.323), Garfe (905/1.000), Gavião (610/3.747), Geme (349/551), Gémeos-Celorico de Basto (673/650), Gémeos-Guimarães (246/442), Gemeses (775/1.078), Geraz do Minho (645/521), Gilmonde (470/1.516), Goães-Amares (570/557), Goães-Vila Verde (565/546), Godinhaços (500/380), Góios (366/548), Golães (746/2.135), Gomide (274/228), Gominhães (275/511), Gonça (462/1.051), Gondar (408/2.868), Gondiães-Cabeceiras de Basto (493/227), Gondiães-Vila Verde (291/347), Gondifelos (745/2.438), Gondizalves (248/1.441), Gondomar-Guimarães (498/495), Gondomar-Vila Verde (173/71), Gondoriz (429/295), Gontim (228/89), Grimancelos (335/791), Gualtar (427/5.286), Guardizela (552/2.474), Gueral (259/380), Guilhofrei (1.202/961), Guimarães (Oliveira do Castelo) (3.400/3.265), Guimarães (São Paio) (1.935/2.896), Guimarães (São Sebastião) (2.418/1.976), Guisande (177/538), Igreja Nova (334/384), Infantas (602/1.764), Infesta (549/292), Infias (413/1.840), Jesufrei (318/606), Joane (1.209/8.089), Lago (696/1.910), Lagoa (358/911), Laje (1.198/2.895), Lama (480/1.271), Lamaçães (322/2.525), Lamas (183/842),  Landim (1.131/2.834), Lanhas (414/581), Lanhoso(***/742), Leitões (334/568), Lemenhe (503/1.272), Lijó (570/2.306), Lomar (593/6.041), Longos (813/1.372), Lordelo (901/4.287), Louredo-Póvoa de Lanhoso (210/439), Louredo-Viera do Minho (525/436), Loureira (470/1.152), Louro (862/2.250), Lousado (467/4.057), Macieira de Rates (756/2.083), Manhente (438/1.703), Mar (368/1.182), Marinhas (1.467/6.193), Mariz (178/374), Marrancos (238/504), Martim (748/2.375), Mascotelos (161/1.631), Medelo (269/1.602), Merelim (São Paio) (919/2.451), Merelim (São Pedro) (891/1.920), Mesão Frio (428/4.173), Midões (338/462), Milhazes (498/912), Minhotães (463/775), Mire de Tibães (782/2.437), Mogege (434/1.943), Moimenta (433/741), Molares (589/621), Monsul (727/773), Monte-Fafe (735/308), Monte-Terras do Bouro (260/126), Monte de Fralães (156/408), Moreira de Cónegos (867/4.853), Moreira do Castelo (470/627), Moreira do Rei (1.423/1.667), Morreira (515/747), Mós (347/323), Mosteiro (1.426/774), Mouquim (445/1.266), Moure-Barcelos (331/925), Moure-Póvoa de Lanhoso (319/242), Moure-Vila Verde (1.074/1.421), Navarra (372/460), Negreiros (548/1.618), Nespereira (522/2.578), Nevogilde (316/324), Nine (761/2.974), Nogueira (429/5.924), Nogueiró (361/3.749), Novais (189/1.124), Oleiros-Guimarães (332/462), Oleiros-Vila Verde (504/1.169), Oliveira-Barcelos (618/1.004), Oliveira-Póvoa de Lanhoso (593/397), Oliveira (Santa Maria) (648/3.420), Oliveira (São Mateus) (***/2.714), Oliveira (São Pedro) (329/515), Oriz (Santa Marinha) (471/336), Oriz (São Miguel) (335/235), Ourilhe (397/459), Outeiro (724/1.116), Outiz (214/913), Padim da Graça (679/1.521), Painzela (613/959), Palme (845/1.073), Palmeira (1.822/5.468), Palmeira de Faro (661/2.403), Panoias (527/1.663), Panque (536/680), Parada de Gatim (621/793), Parada de Tibães (285/1.249), Parada do Bouro (711/469), Paradela (334/850), Paranhos (191/111), Paredes Secas (228/166), Passó (347/208), Passos-Cabeceiras de Basto (366/221), Passos –Fafe (503/1.076), Passos (São Julião) (391/654), Pedome (414/2.120), Pedra Furada (232/399), Pedraça (793/760), Pedraído (286/265), Pedralva (558/1.110), Pedregais (387/331), Penascais (268/255), Pencelo (302/1.258), Penso (Santo Estêvão) (332/435), Penso (São Vicente) (297/314), Pereira (372/1.318), Perelhal (605/1.749), Pico (558/610), Pico de Regalados (710/845), Pinheiro-Guimarães (268/1.234), Pinheiro- Vieira do Minho (463/447), Polvoreira (517/3.495), Ponte-Guimarães (1.025/6.610), Ponte-Vila Verde (505/483), Portela-Amares (212/168), Portela-V.N. Famalicão (240/585), Portela das Cabras (233/278), Pousa (610/2.272), Pousada (531/448), Pousada de Saramagos (157/2.234), Póvoa de Lanhoso (Nossa Senhora do Amparo) (***/5.052), Prado (São Miguel) (804/717), Prazins (Santa Eufémia) (269/1.221), Prazins (Santo Tirso) (272/993), Priscos (503/1.341), Prozelo (525/785), Queimadela (1.063/490), Quinchães (1.120/2.278), Quintiães (470/644), Real (1.205/7.666), Refojos de Basto (2.842/4.680), Regadas (679/1.666), Rego (897/1.241), Remelhe (544/1.309), Rendufe-Amares (681/1.124), Rendufe-Guimarães (384/712), Rendufinho (683/736), Requião (1.154/3.376), Revelhe (647/849), Riba de Ave (392/3.425), Ribas (973/1.068), Ribeira (290/242), Ribeirão (990/8.828), Ribeiros (547/640), Rio Caldo (805/892), Rio Covo (Santa Eugénia) (308/1.483), Rio Covo (Santa Eulália) (453/970), Rio Douro (1.768/942), Rio Mau (604/667), Rio Tinto (390/618), Ronfe (984/4.462), Roriz (886/2.152), Rossas (2.358/1.673), Ruilhe (407/1.142), Ruivães-Vieira do Minho (1.225/738), Ruivães-V.N. Famalicão (693/1.877), Sabariz (284/443), Salamonde (537/387), Sande (564/591), Sande (São Clemente) (704/1.695), Sande (São Lourenço) (609/1.097), Sande (São Martinho) (850/2.533), Sande (Vila Nova) (199/1.739), Santa Eulália (923/5.619), Santa Lucrécia de Algeriz (441/534), Santo Emilião (426/890), São Faustino (269/998), São Gens (1.315/1.703), São João de Rei (427/401), São Torcato (1.624/3.373), Seide (São Miguel) (240/1.171), Seide (São Paio) (252/371), Seidões (351/512), Selho (São Cristóvão) (332/2.380), Selho (São Jorge) (1.026/5.625), Selho  (São Lourenço) (317/1.782), Semelhe (375/783), Sequeade (350/795), Sequeira (792/1.811), Sequeiros (261/204), Serafão (939/996), Seramil (312/182), Serzedelo-Guimarães (593/3.680), Serzedelo-Póvoa de Lanhoso (959/723), Serzedo (449/1.202), Sezures (295/497), Silva (345/913), Silvares (557/2.282), Silvares (São Clemente) (278/570), Silvares (São Martinho) (447/1.325), Silveiros (501/1.181), Sobradelo da Goma (1.050/794), Sobreposta (402/1.301), Soengas (160/148), Soutelo-Vieira do Minho (224/173), Soutelo-Vila Verde (985/2.102), Souto (658/494), Souto (Santa Maria) (362/771), Souto (São Salvador) (532/830), Tabuaças (657/919), Tabuadelo (338/1.555), Tadim (459/1.143), Tagilde (544/1.861), Taíde (1.133/1.613), Tamel (Santa Leocádia)   (317/753), Tamel (São Pedro Fins) (307/538), Tamel (São Veríssimo) (618/3.025), Tebosa (576/1.129), Telhado (761/1.784), Tenões (417/1.380), Torre (313/458), Trandeiras (173/700), Travassos (723/696), Travassós-Fafe (1.011/1.539), Travassós-Vila Verde (230/218), Tregosa (354/686), Turiz (730/1.746), Ucha (679/1.420), Urgezes (648/5.259), Valbom (São Martinho) (269/185), Valbom (São Pedro) (274/249), Valdosende (526/630), Valdreu (1.044/516), Vale (São Cosme) (1.005/3.032), Vale (São Martinho) (529/2.081), Vale de Bouro (866/813), Valões (302/195), Várzea (364/1.904), Várzea Cova (683/358), Veade (667/714), Ventosa (402/358), Verim (370/353), Vermil (287/1.144), Vermoim (572/2.930), Viatodos (854/1.840), Vieira do Minho (***/2.239), Vila Boa (251/2.483), Vila Chã (629/1.419), Vila Cova-Barcelos (1.278/2.026), Vila Cova-Fafe (444/219), Vila de Prado (1.570/4.472), Vila Frescainha (São Martinho) (347/2.372), Vila Frescainha (São Pedro) (266/1.593), Vila Nova de Famalicão (1.502/8.478), Vila Nune (303/379), Vila Seca (616/1.197), Vila Verde (989/4.647), Vilaça (274/794), Vilar (335/149), Vilar da Veiga (592/1.286), Vilar de Cunhas (454/194), Vilar de Figos (413/604), Vilar do Chão (366/256), Vilar do Monte (250/667), Vilarinho (331/410), Vilarinho das Cambas (324/1.366), Vilela-Amares (425/297), Vilela-Póvoa de Lanhoso (573/615), Vimieiro (410/1.233), Vinhós (304/642), Vizela (Santo Adrião) (499/2.280), Vizela (São Paio) (462/1.503)               

*** Freguesias inexistentes em 1864

Obs.:

 Os valores dos censos até 1930 referem-se à designada “população de direito ou legal”, conforme registos constantes do “Censos - Tomo I : prédios e fogos; população - dados retrospectivos - 1960, Ano de Edição: 1964,do INE. Nos censos posteriores o nº de habitantes considerados para este trabalho são os designados por "residentes".No caso do Censo de 1970 optámos pelos registos constantes do tomo “Censos - População e alojamentos por lugares - 1970 - Edição 1975”.

Fontes:

- Censos Populacionais disponibilizados no site do Instituto Nacional de Estatística

- Desenhos e mapas retirados da internet

Nota final:

Se pretender obter qualquer dosdados,  gráficos ou mapas constantes deste trabalho (em excel ou power point) basta efectuar esse pedido através do livro de visitas infra, indicando o mail para onde pretende que seja feito o envio.

Comments: 0